domingo, 14 de julho de 2013

Lágrimas Presas.

Eu era boa nisso, em escrever ...
Saber como começar um texto, eu me sentia boa.
Hoje estou um pouco pensativa, falando sozinha, tentando entender o que se passa dentro de mim.
Estava pensando no amor, no amor que eu sinto desde quando te conheço, que passou por inúmeras fases e mudanças mas sempre esteve aqui. É difícil descrever o que sinto depois de toda essa revolução, mas eu sei o que sinto e para mim basta.
Há quem diga que o que eu sinto não tem importância mas também tem aqueles que não dizem mas pensam "tá, vou fingir que acredito que ainda gosta de mim" é foda.
É terrível admitir mas eu sempre volto ao mesmo lugar. Eu abro mão, do a cara a tapa, passo por inúmeras aventuras e volto com o coração na mão e com saudades, eu sou ridícula.
É horrível perceber o quanto tempo fiquei longe, perceber que os seus gostos não são os mesmos, que não usa as mesmas gírias nem ama mas a mesma pessoa, é horrível perceber que dessa vez eu sinto vontade de ir e não voltar mais, de sair e esquecer, mas você ta aqui, no meu peito e é impossível me impedir de sentir o que eu sinto. 
Enfim, eu não sei me expressar, estou confusa e ansiosa mas a única coisa que tenho certeza é que eu te amo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário