terça-feira, 29 de outubro de 2013

Não Gosto de Títulos

Bom, eu sei lá viu, estive olhando minhas primeiras postagens e vendo o quanto eu mudei rs, minhas utopias mudaram, meus gostos (exceto odiar a cor rosa) minhas gírias..
Como o tempo passou rápido, 2010 foi um bom ano, tive experiências extraordinárias com pessoas incríveis, algumas eu fui perdendo ao longo dos anos, outras acredito que nunca tenham me pertencido mas tudo isso me agregou, acredito que por mais louca que seja sou uma Garota de 16 anos muito madura, que passou por experiências inacreditáveis e perdas descomunais.
Olhando de fora alguns diriam, 16 anos? Porra, mas ainda tem muito pra viver. E tenho mesmo, muito, mas isso não faz com que eu não tenha vivido muitas experiências antes disso, já que sempre fui "precoce" aos julgamentos de terceiros, enfim, lendo as postagens notei o quanto ainda era inocente. Sinto saudades de muitas coisas daquela época, inclusive de mim, escrever já não é algo que faço com tanta frequência como fazia, antes, quando algo ficava complicado demais e eu não sabia o que fazer eu escrevia, como se aquilo pudesse me ajudar, no final das contas ajudava mesmo, mas depois de um tempo eu passei a me preocupar com outras coisas, fui parando de escrever e quando me sentia mal eu pirava velho, eu começava a ler um livro de 300 páginas às 08h  e quando era 10h eu já tinha lido e relido ele 10 vezes, fui esquecendo minha essência, desaprendi algo de bom que eu sabia fazer, é claro que erros de ortografia sobravam no meus textos, e ainda sobram é claro rs, mas eu sabia fazer aquilo, que louco meu, era só colocar os dedos no teclado e quando percebia tinha escrito vários textos bacanas até, estranhos confesso, pois nunca fui normal  mas eram bacanas. Ter perdido partes de mim, é estranho e doloroso, prefiro como era no passado, acho que minha inocência me fazia sonhar mais, ter mais esperança de um futuro melhor, agora, trabalhando, estudando e tendo  que agir como adulta a maior parte do dia 
não dá tempo de sonhar.
Apesar de todas as mudanças ainda sou a mesma problemática, estressada, ciumenta, marrenta, folgada, autêntica, safada e sem vergonha de sempre haha, gosto disso.

A coisa que sinto mais falta é ele, que me fazia suspirar mesmo nunca tendo o visto, que fazia rir e me mandava emails diariamente, que imaginava um futuro comigo e me valorizava, mesmo eu nunca fazendo isso, me sentia segura quando falava com ele, quando conversávamos sobre tudo e sobre nada  ao mesmo tempo, quando falávamos como ia ser nosso casamento, nossos filhos, nossa casa. Passei anos, esperando uma única ligação dele, esperando ele dizer vem aqui me encontrar eu to aqui pô, na verdade, acho que espero por isso até hoje, poder realizar todos os desejos que sonhei por muito tempo, poder tocá-lo, beija-lo e fazer amor por horas sentindo ele encaixado nas minhas entranhas, grudados, como se ao realizar isso, fossemos um só.
Bobagem, o tempo passou, e agora ele é de outra, que como ele disse "nunca foi embora" eu também não, tive várias vírgulas mas nunca um ponto final, porque hoje, com tudo que aprendi, percebi que o amo, do meu jeito, o amo loucamente, e isso para mim, basta.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Eu não sei o que falar, pensar ou escrever, eu só.. To mal pra caralho e pode até ser crise adolescente mas  essa porra incomoda. 
Eu to triste porque eu morro de saudades, de saudades de mim, que merda, quem se perde nessa porra de vida? É tanta gente entrando e saindo da nossa vida, é  tanta gente mal que tentamos ajudar e esquecemos de nos ajudar. Eu me perdi, eu perdi meu foco, meu objetivo, eu me sinto uma vadia ridícula e eu tenho nojo da porra do ser humano que eu me tornei, me diz que merda eu sou? nem aqui nem lá, nem isso nem aquilo. 
Essa merda que é crescer? porque se for, na moral, eu não quero crescer não.
É um lixo se tornar um ser humano inútil assim, na boa eu tenho nojo de mim, tão desprezivelmente carente que preciso de um pouco de carinho dos outros, da compaixão, da merda de um sexo mal feito com um estranho pra ver se me sinto melhor, e tudo isso pra que? Ser tão vazia, e sozinha que chega a dar pena? O tempo todo eu estou nesse ciclo vicioso de merda, de sentir necessidade de afeto e achar que o sexo pode curar isso e ir lá e dar para o primeiro que passar e me sentir bem e quando acabar me sentir vazia, suja e fria e aí sabe o que eu faço? Transo outra vez, com outra pessoa me sinto bem e de repente PÁ na merda de novo. 
Eu sinceramente não sei como melhorar e na verdade nem sei se o que eu quero é melhorar sabe, parar de mendigar o amor de quem já ama outra pessoa é um passo grande demais neste momento. É que, sei lá, a única pessoa que acho que podia contar esta tão perdida quanto eu e a quilômetros de distância, pois é, como disse to na merda.

domingo, 14 de julho de 2013

Lágrimas Presas.

Eu era boa nisso, em escrever ...
Saber como começar um texto, eu me sentia boa.
Hoje estou um pouco pensativa, falando sozinha, tentando entender o que se passa dentro de mim.
Estava pensando no amor, no amor que eu sinto desde quando te conheço, que passou por inúmeras fases e mudanças mas sempre esteve aqui. É difícil descrever o que sinto depois de toda essa revolução, mas eu sei o que sinto e para mim basta.
Há quem diga que o que eu sinto não tem importância mas também tem aqueles que não dizem mas pensam "tá, vou fingir que acredito que ainda gosta de mim" é foda.
É terrível admitir mas eu sempre volto ao mesmo lugar. Eu abro mão, do a cara a tapa, passo por inúmeras aventuras e volto com o coração na mão e com saudades, eu sou ridícula.
É horrível perceber o quanto tempo fiquei longe, perceber que os seus gostos não são os mesmos, que não usa as mesmas gírias nem ama mas a mesma pessoa, é horrível perceber que dessa vez eu sinto vontade de ir e não voltar mais, de sair e esquecer, mas você ta aqui, no meu peito e é impossível me impedir de sentir o que eu sinto. 
Enfim, eu não sei me expressar, estou confusa e ansiosa mas a única coisa que tenho certeza é que eu te amo.  

domingo, 17 de março de 2013

Acho que sou a pessoa mais estranha que conheço, eu vivo mudando de humor a cada 30 minutos, faço as coisas mesmo sabendo que esta errado, demoro a me apegar e enjoo fácil demais. Mas sou completamente intensa, não sou do tipo que me envolvo e não se apega, eu AMO MESMO,  amo por uma noite talvez duas, e na manhã seguinte só quero tomar uma cerveja e ficar sozinha, quero pensar em tudo e ao mesmo tempo em nada, quero compreensão e sucego, paz e liberdade. Tenho o costume de agir por impulso, de deixar as pessoas irem sempre pensando " ta na boa, ela gosta de mim, se eu assoviar ela volta" mas no fundo eu sei, sei que a cada decisão que eu tomo eu penso  101 motivos pra largar essa decisão de lado e começar tudo outra vez, sou uma fraca mesmo, sempre soube disso quando as coisas ficam complicadas demais recorro a um bom livro, a uma boa história só para o tempo passar e ser mais um dia sem encarar a realidade. Me chame de criança e o que mais sentir necessidade, eu nunca vou encarar um problema de frente sempre vou fugir na hora H. 
Eu sou confusa, carente, amante, medrosa e sem juízo, mas não, não vejo necessidade de mudar no momento, tudo vai ficar assim e se não esta bom pra você caia fora, ainda há uma fila enorme de pessoas que insistem em se decepcionarem comigo.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Diego s2





A algum tempo quero escrever sobre você, recorria ao Facebook quando me batia essa necessidade, mas como não tenho mais, então vou escrever aqui, existe algo mais intimo que meu blog ?  A verdade é que sinto a sua falta, e se quer saber evito pensar em você, evito mesmo, quando algo me leva a você eu começo a pensar em outra coisa rapidamente, parece estranho como se eu não quisesse lembrar de você, mas a verdade é que não quero lembrar que te perdi, me diz como posso lembrar do seu sorriso sem lembrar que nunca mais vou vê-lo se a ultima vez que te vi estava deitado, de olhos fechados, cabelos intactos e uma feição linda, foi terrível pra mim te ver dentro de um caixão pior sensação que já senti, escorriam lágrimas sem parar e minhas pernas mal podiam me aguentar. Eu te perdi, e isso me dói tanto tanto, acho que nunca tive a oportunidade de te dizer mais eu te amei e ainda te amo, a cada batida do meu coração, a cada vez que meu peito se enche de ar eu te amo mais, amo a lembrança, amo o carinho e a compreensão, eu amo.

EU QUERO MEU URSÃO GRANDÃO.
Não tem como explicar o que sentia por você, era uma emoção extremamente forte, te beijar ás vezes me incomodava como se eu estivesse beijando um irmão, porque no fundo era isso que era pra mim, alguém que sempre estaria lá meu IRMÃO de alma, mais me arrependo de não ter te beijado mais, de não ter te abraçado mais, de não ter respondido a sua sms com um sim, então me dói saber que tive a oportunidade de te beijar pela ultima vez, te abraçar, ouvir sua voz e ver esse teu sorriso quadrado e lindo e disse não. Me desculpa, não sabe quantas noites e dias passei me perguntando o porque de ter dito um não, por que não um SIM ? Eu te quero de volta porque eu preciso de você, eu te amo.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

 Talvez esteja em crise comigo mesma. Sinto raiva, ciúme, dor, tristeza e todas as emoções mistas de uma TPM, só que em período normal, o que fazer ? Me sinto a ponto de explodir, meus olhos enchem de lágrimas e depois de um pensamento estranho voltam ao lugar de onde vieram, meus dentes se chocam com muita força de  raiva e eu mal sei o motivo. Acabei de ler uma pergunta e acho que faz sentido ao que estou sentindo ...
O QUE DEUS ESPERA DE MIM ? O que eu mesma espero de mim ? 
Não sei o que fazer, não sei o que dizer, não sei se choro ou vou dormir, se peço desculpas ou mando ir se ferrar, e o que eu faço ? Só me resta fugir, esquecer minha vida e minhas emoções botando a cara em um livro sem tirar nem para comer, pois é acho que Deus esta decepcionado e sabe ? Eu também.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Foda-se



Ultimamente tenho andado meio estressada, na verdade um olhar diferente já me deixa a ponto de explodir e dizer mil e uma coisas que não pretendia, a verdade é que parece que a vida de todos é melhor que a minha, quer dizer parece até insignificante perto de algumas, eu não tenho nem o direito de dizer que estou cansada que logo ouço - Cansada do que ? não faz nada o dia todo. Acredite eu queria ter feito alguma coisa, o ato de ir ao mercado já é ótimo, é que por minutos me sinto ocupada, me sinto como alguém normal que tem tarefas. Esses dias, acho que emagreci, meus cabelos andam caindo e eu não me arrumo mais, não, porque não tem pra onde, não tem porque, e eu já cansei de me sentir completamente imprestável e o que me resta ? Ter a sensação de poder ser substituída  obrigada vida está ficando cada vez melhor.