quarta-feira, 12 de dezembro de 2012




A muito venho fugindo de meus próprios pensamentos, de mim e de mais um monte de lembranças que me vem a mente quando penso em você, e então eu simplesmente ignoro, finjo não ter pensado nada daquilo, engulo o choro e a saudade e ajo como se não fosse uma pessoa mergulhada, na verdade não sou, sou ?.
Dizer " Sinto sua falta" é tão clichê que chega a doer, mas é a verdade então não ah o que fazer a não ser sentir um pouco de dor, dor que ameniza a própria dor da saudade, irônia essa minha que me faz pensar o quão hipócrita eu sou, tudo bem posso lidar com isso.
agora só o que faço é deixar a minha mente se esvair, escrevendo aqui, deixando meus dedos rolarem sobre essas teclas, imaginando o quão confusa a pessoa que ler vai ficar, talvez seja isso, somente uma pessoa confusa pra desconfundir outra, penso que faça sentido, mas ultimamente não tenho pensado muito.
Hoje eu senti uma necessidade enorme de escrever sobre você, de escrever como o teu sorriso é incrivelmente grandioso, pelo menos nos meus sonhos, como o seu cabelo bagunçado e teimoso deve ser lindo quando cai nos teus olhos, hoje eu fiquei imaginando cada traço seu, como deve ser o teu sorriso forçado, e os teus olhos quando esta com sono, como deve ser os seus dedos ásperos e machucados por causa da corda do violão... eu ainda te sinto sabia ? a cada riso escandaloso e sincero que eu dou eu lembro de você, lembro do nosso amor, das tuas palavras de carinho e conforto que eu tanto tanto preciso. Você ? meu amor maior, eu nem hesitaria em trocar noites incríveis que passei por um abraço teu, um aconchego e um gesto de carinho.