quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Ande por mais que doa, ande.



O  tempo vai passando lentamente, para quem o espera e como uma flecha vindo de encontro a uma  maçã para quem deseja sua presença, com o tempo aquela inôcencia vai indo embora, aquele sorriso sem alguns dentes é trocado por um sorriso forçado com aparelho, as chuxinhas coloridas substituídas por tintas e chapinha, as roupas com desenhos de princesas com o tempo se tornam roupas de griffe com decotes & tamanhos vulgares, as bonecas no pé da cama trocadas por maquiagens, as músicas com toques doces substituída por um som pesado, violento com os tímpanos, os brinquedos de monte que tinha guardado em um baú e o resto espalhado pela casa foram trocados por drogas & e bebidas alcoólicas, a inocência ? simplesmente trocada pela malícia, o sorriso pela lágrima, a serenidade por rebeldia {...} conclusão ? algumas pessoas jamais deveriam crescer e perder a inocência, o mundo la fora é cruel ele não para pra você concertar todos os pedaços do seu coração que foi partido, ele não espera sua dor passar, o mundo não para pra você secar suas lágrimas, portanto por mais que doa e que doa pra caralho você não pode deixar com que os outros percebam, ninguém precisa saber o tamanho da ferida nem a gravidade dela, mostre para o mundo que você também é forte, e que nem a maior ferida ah de ti derrubar !

Nenhum comentário:

Postar um comentário