quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Ande por mais que doa, ande.



O  tempo vai passando lentamente, para quem o espera e como uma flecha vindo de encontro a uma  maçã para quem deseja sua presença, com o tempo aquela inôcencia vai indo embora, aquele sorriso sem alguns dentes é trocado por um sorriso forçado com aparelho, as chuxinhas coloridas substituídas por tintas e chapinha, as roupas com desenhos de princesas com o tempo se tornam roupas de griffe com decotes & tamanhos vulgares, as bonecas no pé da cama trocadas por maquiagens, as músicas com toques doces substituída por um som pesado, violento com os tímpanos, os brinquedos de monte que tinha guardado em um baú e o resto espalhado pela casa foram trocados por drogas & e bebidas alcoólicas, a inocência ? simplesmente trocada pela malícia, o sorriso pela lágrima, a serenidade por rebeldia {...} conclusão ? algumas pessoas jamais deveriam crescer e perder a inocência, o mundo la fora é cruel ele não para pra você concertar todos os pedaços do seu coração que foi partido, ele não espera sua dor passar, o mundo não para pra você secar suas lágrimas, portanto por mais que doa e que doa pra caralho você não pode deixar com que os outros percebam, ninguém precisa saber o tamanho da ferida nem a gravidade dela, mostre para o mundo que você também é forte, e que nem a maior ferida ah de ti derrubar !

domingo, 16 de outubro de 2011







"Minha vontade agora é sumir. Chamar você. Me esconder. 
Ir até a sua casa e te beijar e dizer que te amo e que você é importante demais na minha vida para eu te abandonar. Sacudir você e dizer que você é um otário porque está me perdendo dessa maneira. Minha vontade é esquecer você. Apagar você da minha vida.(...) Sim, eu escolheria você. Se me dessem um último pedido, eu escolheria você. Se a vida acabasse hoje ou daqui mil anos, eu escolheria você."

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

, Ta doendo, como faz ?

Mais foi por amor que eu aceitei tudo que fez comigo, mais foi por amor que eu fechava os olhos pra viver contigo, em vão eu tentei viver assim mais foi em vão, não tem como enganar o coração, que não sabe como te esquecer, mais vai ter que aprender, {...} (8) '




Eu só queria saber como acabar com a dor, já tentei de tudo, tentei evitar de te ver, de falar contigo, de ver nossas fotos, de lembrar dos nossos momentos, mais não da é praticamente impossível, quando por dois segundos te tiro da mente a nossa musica toca, dói de ver, dói ficar a madrugada lendo históricos de conversas & brigas nossas, dói passar na rua & te ver abraçado com outra, dói deitar e a única imagem que vem na minha cabeça é a nossa, ai como dói, eu já nem sei como explicar, já mudei meu caminho mudei meu rumo, faço coisas erradas, ando com pessoas erradas, faço oque me dá na telha, tento ao máximo esquecer quem você é, ou oque foi um dia, mais as pessoas sabem da gente elas vem perguntar, deveriam perguntar pra você, pois você responderia sem gaguejar ou sentir qualquer ipacto sobre o peito " ACABOU " e eu ? se só de ouvir seu nome já sinto um aperto no peito, que em meio a dor ,as palavras confusas, e as lágrimas que insistem em descer quero dizer que já não somos mais nós, agora é " eu " e só " eu " você está bem sem mim, quem sabe esteja até melhor, {...} te amo & não sei fingir, pense um pouco amor antes de partir, que sou seu chão seu colo pra amenizar a dor, que sou eu pra tudo e você já se acustumou, e quando a saudade aumentar a dor, vai perceber que não reparou que sou eu amor, era eu  & mais ninguém ! {...} (8),




Eu já nem sei com que cara te olhar, já nem sei se devo, sinto falta do teu cheiro, do teu sorriso, da tua voz mansa, do teu jeito de amar, to sentindo falta das nossas discuções por ciúmes que sempre acabava em beijos, agora ? tudo oque me resta é lembranças, dos bons & dos péssimos momentos que passamos juntos, eu nem sei se deveria achar ruim ninguém querer falar sobre esse assunto comigo, tudo bem evitar, acho que tá certo, eu devo te esquecer, devo te arrancar do meu peito e colar no peito de mais uma que possa aguentar todo o sofrimento sem dizer , cansei, eu não me arrependo de nada que fiz contigo, nem do tempo que passamos juntos, a única coisa que não me satisfaz foi ter durado tão pouco, mais no meu coração pareceu uma vida inteira completamente feliz ao teu lado, obrigado por tudo, eu te amo & independente das circünstancias será você & eu para todo o sempre s2



Passo a noite relembrando nossas intimidades enquanto deixo um rio de lágrimas escorrer, mais quando levanto pela manhã, eu lavo o rosto boto um sorriso e finjo que nada aconteceu, pois você nem ninguém precisa saber a falta & a dor que você anda causando aqui, nesse velho peito que ainda morre de amores por ti.



                     

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A vida.




A vida é aquilo que você faz, dela..são os sorrisos que você deixa com as pessoas que você gosta, as lágrimas que escapam sem pedir permissão, os olhares que você libera, as palavras e ações que você emite.. não adianta esperar um dia melhor amanhã, e não fazer nada pra que ele o seja..tudo depende de você, e de mais ninguém, a vida é sua , é seu momento, se você não der tudo de si e viver , ninguém pode fazer isso por você.
Oque é verdadeiro me encanta, emociona, fascina e dá medo. É , medo. Medo de que acabe antes do que se espera, antes de poder provar o gostinho da felicidade do que é sincero, medo de perder a oportunidade de se mostrar de verdade, de se entregar. É estranho perceber que sua felicidade às vezes depende da veracidade de uma palavra ou de um gesto , da sinceridade de um ato. Mas é bom saber o quanto precisamos disso, o quanto devemos isso , aos outros e a nós mesmos.

Eu realmente cansei,



não quero ninguém tentando resolver as coisas pra mim. No momento ? Sinto umvazio sim, preciso de um abraço. De qualquer amigo, de qualquer pessoa que esteja disposta a me oferecer seu ombro para eu ficar ali apoiado e chorar um pouco. Cansei de todo mundo querendo me “ajudar”. Talvez eu não saiba como resolver, mas prefiro que seja eu que resolva os meus problemas, os meus conflitos, as minhas dores.